Novo blog no ar

Em março de 2016, resolvi desativar o blog por uma série de motivos (você poder ler mais sobre isso no post anterior a esse). Eu pretendia voltar a escrever sobre HQs nacionais no início de 2017, mas pintou uma oportunidade bem bacana no início deste semestre: escrever uma coluna sobre quadrinhos no Brasil no site da revista Galileu.

Agora estou por lá, numa coluna chamada Curto-circuito, postando uma ou duas vezes por semana conteúdo relacionado a quadrinhos no Brasil, sempre com o foco que eu tive quando administrei o Em Solo Nacional: dar voz aos artistas, editores ou quaisquer outra pessoa relacionada ao ciclo produtivo da HQ no Brasil.

Se você curtia ou curtiu o Em Solo Nacional, dá uma passada lá no blog da Galileu (neste link). Nos vemos por lá! Ah, e se você quiser papear comigo, é só escrever pro lucaas.allan@gmail.com. Abraço!

Anúncios

Até logo!

Em fevereiro último, vagava pelo Facebook até que deparei com um post do artista Eric Peleias: “Sobre a eterna crise: Se não nos unirmos morreremos sozinhos. Estou falando com você que está lendo e que está em dúvida sobre o futuro. Especialmente se trabalhar com quadrinhos ou outra forma de produção cultural”, ele escreveu. Não sei em que contexto, provavelmente econômico. Mas isso não importa. O que importa é a morte anunciada em caso de falta de união.

Este blog nasceu de uma carência que eu tinha como leitor. Depois de devorar alguns quadrinhos brasileiros, eu corria pra internet em busca de uma entrevista com o autor, mas nada encontrava. Raramente encontrava, sendo mais justo. Então decidi arregaçar as mangas e fazer eu mesmo. Obviamente, bebi da fonte de muitos caras que me inspiraram, do cenário de HQs ou não. Foi legal, foi bacana, mas tem horas que as dificuldades batem à porta e o desânimo é maior.

Este novo cenário brasileiro de quadrinhos está repleto de blogs que fazem críticas/resenhas, que anunciam lançamentos, divulgam HQs desconhecidas do grande público, mas sempre me incomodou a ausência da voz do autor, da entrevista, da exposição das ideias do cara. Blogs como o Vitralizado, tocado pelo sensacional Ramon Vitral, são essenciais para quem quer entender a fundo os autores que compõem o mercado brasileiro de HQs. Mas, infelizmente, essa iniciativa ainda é novidade, é raridade.

Continuar lendo

Direto do FIQ #1

Este é o primeiro compilado de pequenas entrevistas que fiz no Festival Internacional dos Quadrinhos, o FIQ, que rolou em Belo Horizonte entre os dias 11 e 15 de novembro. Esse post tem entrevistas com Pedro Cobiaco, Diego Sanchez, Marcelo D’Salete, Luciano Salles e Camilo Solano. Confere aí!

Banner do FIQ 2015, feito pela Lu Cafaggi

Banner do FIQ 2015, feito pela Lu Cafaggi

Continuar lendo

Você conhece o Super Almanacão de Férias do RyotGomba?

Em 2013, no FIQ, os quadrinistas Ricardo Tokumoto e Luís Felipe Garrocho publicaram o ‘Super Almanacão de Férias do RyotGomba’. Você conhece? Não?! Então, dá uma olhada que os caras disponibilizaram o material online, na íntegra!

super-almanacao-ferias-ryotgomba-garrocho-tokumoto Continuar lendo

9 perguntas para Hugo Canuto

Hugo Canuto é um quadrinista baiano, que, atualmente, desenvolve seu trabalho de estreia, ‘A Canção de Mayrube’. Apesar de estar dando os primeiros passos profissionais na nona arte, o artista já tem mais de 1.500 páginas de conteúdo sobre o universo que construiu.

hugo-canuto-cancao-mayrube

Continuar lendo

19 perguntas para Pedro Cobiaco

Pedro Cobiaco é um dos muitos novos talentos jovens dos quadrinhos brasileiros. Aos 19 anos, o autor já tem uma carreira considerável: desenhou tiras para a Folha de S. Paulo entre 2010 e 2015; no FIQ [Festival Internacional de Quadrinhos] de 2011, publicou sua primeira HQ, ‘Bolhas‘; no FIQ de 2013, lançou ‘Harmatã‘, que ganhou uma edição revisada e atualizada pela Editora Mino, em 2015; além disso, participou e editou as revistas do coletivo LOKI.

pedro-cobiaco (1) Continuar lendo

Mario Cau anuncia nova HQ

O quadrinista Mario Cau (‘Pieces’, ‘Nós’, ‘Dom Casmurro’, ‘Terapia’) anunciou no Facebook que sua próxima HQ será lançada ainda neste ano, com roteiro de André Diniz (‘Morro da Favela’, ‘Duas Luas’, ‘7 Vidas’).

mario-cau-andre-diniz Continuar lendo